Babson College e a cultura empreendedora

No dia 20 de setembro, durante a segunda sessão do 14º FNESP, os participantes contarão com uma mesa de discussão sobre empreendedorismo. Sem dúvida, o tema tornou-se estratégico para as nossas IES.

Os gestores de centros universitários sabem que é preciso fortalecer as atitudes empreendedoras na perspectiva da instituição, bem como na formação de seus estudantes. Pensando nisso, o debate contará com a presença de Flávia Feitosa, Diretora de Pós-Graduação e Extensão do Centro Universitário SENAC e do professor Joel Shulman, do Babson College, dos Estados Unidos.

Flávia Feitosa, do SENAC

Conhecemos e não temos dúvidas de que o SENAC é uma instituição com características empreendedoras e sabemos que Flávia Feitosa irá colaborar para a formação dos participantes, ao relatar sobre a experiência empreendedora desse importante Centro Universitário. Todavia, gostaria de apresentar o Babson College, pois poucos são os que o conhecem no Brasil.

Logo que acessamos a sua página na web (www.babson.edu), nos deparamos com um convite do Babson College para definirmos “o que é empreendedorismo?”. A instituição instiga os que visitam o seu site a participar do debate, demonstrando o seu foco institucional, pois logo nesse primeiro contato com a IES somos estimulados a pensar sobre empreendedorismo. Além de outras palavras e expressões que podem ser encontradas nos diversos campos do site e que remetem ao assunto: ação e atitude; método ativo de aprendizado e ensino; sala de aula como laboratório de experimentação; problemas do mundo real; mudanças de comportamento; foco nos negócios e na sociedade.

É evidente que a cultura empreendedora não é uma intenção transformada em discursos e textos na internet. As pessoas que trabalham em Babson (gestores, professores e colaboradores) sabem que o foco da instituição é a formação de empreendedores. Portanto, a concepção do empreendedorismo não está presente em um, dois ou três projetos, mas sim, na web, nos projetos institucionais e de curso, nos currículos, nos centros de pesquisa e inovação, na formação de pessoas, bem como nas diversas ações que o Babson desenvolve.

A instituição foi fundada em 1919 por Roger Babson e que no seu início contava com 27 estudantes. Em 1972, o Babson College começou a oferecer cursos de formação executiva de empreendedores. Em 1978, fundou o seu primeiro Centro de Estudos de Empreendedorismo e a partir daí, iniciou uma trajetória marcada pela institucionalização da cultura empreendedora.

Joel Shulman, do Babson College

Hoje, Babson conta com cerca de 2 mil estudantes em cursos de graduação e 1.300 alunos em pós-graduação. Na primeira, a anuidade tem um custo aproximado de U$ 58 mil – se considerarmos todos os gastos.   Já a anuidade de um MBA pode chegar a U$ 99 mil – também considerando todos os gastos.

A missão do Babson College é ser uma instituição proeminente de empreendedorismo para o mundo, através da ação, da geração de valor econômico e da criação de valores sociais.  Babson quer, assim, formar líderes empreendedores capazes de criar novos valores econômicos e sociais.

Atualmente a instituição conta com pessoas de 47 países diferentes e 30 estados dos Estados Unidos e que foi responsável pela formação de mais de 35 mil pessoas de diversos lugares do mundo. Babson declara que valoriza a diversidade cultural, a criatividade, o trabalho colaborativo, a inovação e a excelência acadêmica.

Nos rankings que avaliam as melhores IES com foco em empreendedorismo, Babson College está em uma posição de destaque em relação aos cursos de graduação que oferece. É a número 1 no ranking da U.S. News & World Reports, além de ser destaque pelo Financial Times, Bloomberg Businees Week e Wall Street Journal, quando o assunto é MBA sobre empreendedorismo.

A leitura de seu plano estratégico revisado em 2011 indica que o desenho curricular deve privilegiar a ação, a interdisciplinaridade, a experiência como forma de aprendizado e a interação com o mundo real. O Babson College declara que busca formar pessoas capazes de mudar o mundo.

Portanto, o SEMESP acerta ao convidar o professor Joel Shulman, do Babson College, que irá participar da mesa de discussão com Flávia Feitosa e que traz como tema central do debate “Será que temos a perspectiva de que é possível transformar as nossas IES em instituições empreendedoras? Quais são os caminhos para implantar a cultura empreendedora?”.

Os participantes do 14o. FNESP terão a oportunidade de conhecer duas experiências de sucesso: SENAC e Babson College. No caso de Babson, a instituição percorreu o caminho de transformar o universo acadêmico em pró de uma realidade inovadora na formação de pessoas. A IES transformou intenção em realidade. A cultura empreendedora deve estar nos gestores, professores e colaboradores.

Anúncios

Sobre Fábio José Garcia dos Reis

Diretor de Operações do Centro Universitário Salesiano de São Paulo na Unidade de Lorena. Visiting Scholar no Boston College (2010), coordenador do Curso de Gestão Universitária do UNISAL, autor de artigos e livros e especialista em tendências da educação superior, doutor em História Social pela USP.

Publicado em 7 de agosto de 2012, em 14º FNESP, Sessão 2 e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. PEDRO IVO SABÁ GUIMARÃES

    Achei as informações muito interessantes e gostaria de saber o que devo fazer para participar, pois se for possível mande-me um convite a fim de poder pedir minha passagem e liberação para o meu deslocamento até ao evento.
    Atenciosamente
    Prof. Pedro Ivo Sabá Guimarães
    Universidade Federal do Amazonas
    Departamento de Geociências

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: